segunda-feira, 23 de março de 2009

QUARTA RODADA DA TAÇA RIO 2009

Madureira 2 x 1 Mesquita – Édson Passos
Macaé 1 x 1 Americano – Araruama
Friburguense 2 x 1 Cabofriense – Friburgo
Bangu 1 x 3 Fluminense – Engenhão
Tigres 5 x 0 Boavista – Xerém
Resende 0 x 3 Volta Redonda – Resende
Botafogo 4 x 0 Duque de Caxias – Engenhão
Vasco 2 x 0 Flamengo – Maracanã

Olá amigos leitores do FUTEBOLA!

Neste final de semana ocorreu a quarta rodada da Taça Rio. Foi uma rodada privilegiada, já que contou com boas atuações de Fluminese e Botafogo, além de um grande clássico entre Flamengo e Vasco. Maicosuel continua na trilha certa para ser o melhor jogador do torneio, Fred chegou para, literalmente, amendrontar os adversários, o vascaíno Elton segue sua rotina de gols e é a cada dia mais ídolo da torcida... Esses e alguns outros fatos do fim de semana você pode ler logo abaixo.

MANDOU BEM!

- Uma vez mais as alterações de Carlos Alberto Parreira ajudaram o Fluminense a vencer. A entrada de Marquinho no intervalo já havia melhorado a equipe trocolor, porém não a inspirou o suficiente para furar a defesa do Bangu. Foi somente a partir dos 19 minutos do 2º tempo, com a entrada do jovem Maicon, que o Fluminense conseguiu virar o placar. São surpreendentes a movimentação e trabalho de fundo da promessa tricolor. Em ataques consecutivos ele consegue, ora estar na direita, ora na esquerda, e sempre buscando a opção das jogadas de linha de fundo. Desta vez, quem se aproveitou de suas características foi o matador Fred. Após linda assitência de Maicon, Fred marcou o gol da virada de tricolor, mantendo o time com 100% de aproveitamento na Taça Rio. Seria incoerência exigir a titularidade de Maicon neste momento, já que Everton Santos vem fazendo ótimas partidas, porém o Fluminense tem uma arma e tanto no banco de reservas.

- A organização ofensiva do Botafogo está enchendo os olhos. A equipe vem mostrando um leque de jogadas de ataque tão boas, que Maicosuel passa a deixar de ser essencial, mas nem por isso está jogando menos. Se o meia continua batendo um bolão, como mostrou em seu golaço nesta partida contra o Duque de Caxias, após lindo drible da vaca no goleiro, seus parceiros de ataque também estão bem. Reinaldo e Victor Simões levam sempre preocupação para a defesa adversária. Desta vez os dois pênaltis sofridos por Reinaldo e um lindíssimo chute de primeira dado por Victor Simões, que terminou nas mãos do arqueiro, ilustraram como não se pode bobear contra essa dupla de avantes. Porém, o que realmente me faz elogiar a força do Fogão é a participação de todo o restante da equipe nas tramas ofensivas. A assistência para o primeiro gol, de Maicosuel, foi um lindo passe de Thiaguinho. A cobrança de falta que resultou no gol do zagueiro Emerson, foi do volante Batista. A jogada que resultou no primeiro pênalti sofrido por Reinaldo, foi organizada por Alessandro e Fahel. Atualmente, parar o Botafogo não é somente parar Maicosuel e, para ser totalmente justo, só me resta parabenizar o treinador Ney Franco.

- O clássico Vasco x Flamengo foi equilibrado, porém o Vasco foi mais feliz na hora das conclusões. Apesar de toda a equipe vascaína ter se esforçado e contribuído para a vitória, dois jogadores merecem ser destacados. O primeiro deles é o lateral-esquerdo Ramón, que em minha opinião é disparado o melhor de sua posição no torneio. Logo depois da expulsão de Carlos Alberto, o Flamengo teve dois contra-ataques que pegaram a defesa vascaína completamente aberta. Em ambos a equipe rubro-negra não soube finalizar o lance. Em ambos Ramón esteve lá para salvar. Disse aqui mesmo, durante a Taça Guanabara, que Ramón já fazia boas atuações, mas era preciso ver como sairía contra os fortíssimos Alessandro (Botafogo) e Léo Moura(Flamengo). Em ambos os duelos Ramón foi superior e mostrou que técnico, torcida e companheiros podem contar com ele. O outro vascaíno de destaque é o zagueiro Fernando. Nem de longe ele parece aquele beque que fazia constantes lambanças e faltas. O lance do segundo gol vascaíno começou em uma roubada de bola sua, onde ele saiu costurando os adversários rubro-negros com extrema categoria antes de iniciar o contra-ataque. Que os elogios a estes dois se estendam ao Élton, por mais um gol em clássico, ao Rodrigo Pimpão, por puxar dois contra-ataques com extrema eficiência, ao Tiago pela tranquilidade que fornece a sua defesa, ao Dorival Júnior, por ter o time todo na palma da mão...

MANDOU MAL!

- A dupla de volantes do Flamengo deu uma aula de como não proteger a defesa no clássico. Com 15 minutos de jogo Willians já havia feito consecutivas faltas em Carlos Alberto ( três num intervalo menor que 5 minutos ) e recebeu merecido cartão vermelho. Já Aírton dificilmente consegue sair limpo de uma jogada. Está se tornando um mestre naquelas famosas “faltinhas de jogo”. Seria injustiça jogar a culpa somente na dupla de cabeças-de-área, já que os laterais avançam sem pensar duas vezes e a marcação nem de longe começa no campo ofensivo, com a ajuda dos atacantes. Resumindo: tudo estoura em cima dos volantes. Porém, eles estão ali unicamente com o objetivos defensivos e, se não conseguem cumprí-los com eficiência, mesmo sem o apoio dos companheiros, algo deve ser mudado.

- Enquanto Vasco e Botafogo se mostram equipes muito bem armadas taticamente e o Fluminense, após a chegada de Parreira, está encontrando sua melhor formação, o Flamengo continua desarrumado em campo. Do modo que está, acredito que a equipe rubro-negra deveria começar do zero. Nada de ultrapassagens de zagueiros, volantes armadores, laterais meias e etc... O time deveria voltar ao básico. Armar um 4-4-2 tradicional, um centroavante fixo e um pelos lados ( tá na hora de o Maxi ter chances ), dois volantes para proteger, marcar, roubar bolas e se sobrar tempo pensar em cruzar a linha de meio campo. As jogadas treinadas devem ser simples. Avanços alternados dos laterais, jogadas de pivô do centroavante, chutes longos dos meias, entre outras. Quando o time começar a mostrar um certo padrão, poderá pensar em esquemas “modernos”.

- Não vou aqui criticar a atuação do árbitro Luiz Antônio Silva dos Santos durante o clássico. Acredito que ele foi coerente em suas atitudes. Mesmo que alguns digam que ele foi muito rígido na aplicação dos cartões, um total de 17 aplicados sendo 5 vermelhos, ele não usou o artifício do “dois pesos e duas medidas”. Os jogadores de ambos os times que não souberam entender o critério da arbitragem. Aí que entra o problema que vou criticar. O jogador não tem que saber como cada juiz se comporta em campo. Os critérios dos árbitros devem ser os mais homogêneos possíveis, não absurdamente diferentes. Não podemos ter uma arbitragem severa como esta em um jogo e no outro uma complacente, como foi a da partida Vasco x Fluminense na Taça Guanabara, onde o volante vascaíno Amaral cometeu inúmeras faltas no atacante tricolor Leandro Amaral, sem ser retirado de campo. Esse não é um fato novo no Brasil, mas está cada vez mais evidente. Durante o ano de 2008, as arbitragens do gaúcho Leandro Pedro Vuaden chamaram muito a atenção pequeno número de faltas assinaladas por ele.

ENQUANTO ISSO NA ALEMANHA...

Excelente a atuação do Stuttgart na vitória por 2 a 0 contra o líder Hertha Berlim. Para quem gosta de ver um time com organização ofensiva, o Stuttgart é um prato cheio. O time pode não estar brigando pelo título, na verdade até está longe da vaga na Champions League, mas é muito legal assistí-lo jogar. Em minha opinião a peça chave da equipe é a dupla de volantes Hitzspelger / Khedira. O primeiro já é figurinha certa na seleção da Alemanha e o segundo, uma jovem promessa de apenas 21 anos. São, como muitos gostam de chamar, os volantes modernos. Marcam e armam com a mesma qualidade, sendo essenciais para o funcionamento da equipe. Neste duelo contra o Hertha Berlim, ambos jogaram muita bola e o segundo gol da equipe saiu de um cruzamento de Hitzspelger para uma cabeçada de Khedira. A sorte do time de Berlim foi que não era o dia do centroavante do Stuttgart, Mario Gómez. Gómez perdeu alguns gols por falhas de finalização e outros por falta de sorte mesmo. Se estivesse em um dia inspirado, seu time sairía de campo com um placar histórico. O mais chamativo desta atuação do Stuttgart foi a capacidade tática que o time mostrou. No primeiro tempo, com o Hertha completamente recuado, o Stuttgart dominou totalmente o adversário. Já após abrir 2 a 0 no placar, mostrou uma excelente qualidade nos contra-ataques, com destaque para o veloz e ótimo garçom Hilbert, atuando pela ponta-direita. A derrota do Hertha colocou mais fogo ainda na Bundesliga. O time permanece na liderança com 49 pontos, porém Bayern de Munique, Wolfsburg e Hamburg estão colados com 48 pontos. Faltam 9 jogos. Só posso dizer o seguinte: não façam suas apostas.

ENQUANTO ISSO NA INGLATERRA...

Falando em times agradáveis de assirtir, o Arsenal afundou ainda mais o Newcastle na Premier League, após vencê-lo, fora de casa, por 3 a 1. Mesmo estando numa disputa suada para obter uma vaga na Champions League, enquanto deveria estar no topo brigando pela taça, é muito legal ver o Arsenal jogar. Nesta partida foi possível presenciar, em todo o 1º tempo, como o russo Arshavin vai se encaixar no time. As três jogadas de perigo do Arsenal saíram de seus pés, sendo uma delas um arrancada desde antes do meio campo até mandar uma bomba no travessão. Mesmo que na formação inicial apareça como meia-esquerda, ele não se limita a atuar por ali, se movimentando por todo campo. Na 2ª etapa que os gols resolveram sair. No primeiro deles um lindo cruzamento de Arshavin para a cabeçada de Bendtner e os outros dois, marcados pelos franceses Diaby e Nasri, após as já famosas jogadas de pivô de Van Persie. O holândes está virando referência na posição de atacante garçon. E a beleza do futebol do Arsenal só tende a aumentar. O motivo? Fábregas está voltando.

JOGADA RÁPIDA!

Na Champions League 2004/2005, o Liverpool eliminou o Chelsea após um gol de Luís Garcia que até hoje ninguém sabe se a bola entrou. No mesmo torneio, mas na temporada 2007/2008, o Chelsea eliminou o Liverpool na prorrogação. Em abril, novamente pelo maior torneio entre clubes da Europa, os dois rivais ingleses vão medir forças. Uma vez mais teremos o prazer de ver o duelo Gerrard x Lampard.

3 comentários:

  1. Não deu pra ver o jogo do meu Mengão, mas aqui é o lugar certo para ficar por dentro do que realmente aconteceu em campo. Globoesporte.com é para os fracos!

    Abraço, Cabeça de Balão!

    Leleco "Aleminho"

    ResponderExcluir
  2. FABIANO DE ALENCAR DA CONCEIÇÃO25 de março de 2009 12:12

    Diano velho de guerra!!!!

    Nesse clásico o Flamengo tá mostrando que o time é a cara do Cuca: um time violento e temperamental. Todos os times do Cuca tem essa característica, devido aos destemperos de seu treinador que foi até expulso.

    O Vasco tá indo no caminho certo, com sua aplicação tática organizada pelo treinador Dorival JR que conseguiu domar um pouquinho(ainda continua recebendo cartões bobos) o Carlos Alberto para ser o líder do time. Mesmo assim, ainda está longe de ser um grande time.

    O Parreira está no caminho certo nas experiências que está fazendo no Fluminense. Detalhe se ele achar o time ideal o tricolor das Laranejeiras vai disputar títulos em todas as competições.

    ResponderExcluir