segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

QUINTA RODADA DA TAÇA GUANABARA 2009

Madureira 1 x 1 Americano – Édson Passos
Macaé 1 x 2 Flamengo – Volta Redonda
Cabofriense 4 x 1 Tigres – Cabo Frio
Resende 1 x 2 Duque de Caxias – Resende
Botafogo 4 x 1 Bangu – Engenhão
Boavista 1 x 1 Mesquita – Saquarema
Volta Redonda 2 x 3 Friburguense – Volta Redonda
Fluminense 0 x 0 Vasco - Maracanã

Olá amigos!

Infelizmente, pelos famosos motivos técnicos, não consegui acompanhar o primeiro tempo do clássico Fluminense x Vasco. Começou a chover imediatamente junto com o jogo e fiquei sem o sinal da transmissão. Assisiti toda a 2ª etapa, porém prefiro esperar o reprise da partida ( ocorrerá hoje as 23h ) para poder comentar com melhor embasamento. Portanto, terça-feira à tarde, no máximo, estarão aqui minhas opiniões sobre o empate no Maracanã.

A quinta rodada, porém, não foi apenas de clássico. O Flamengo, uma vez mais, precisou suar a camisa até o final para obter os três pontos e o Botafogo, teve tranquilidade e bom futebol para vencer o Bangu em um jogo que se desenhava difícil. Vamos ver então quem vai pra galera e quem merece aquela vaia nesta quinta rodada do Cariocão 2009.

MANDOU BEM!

- Não está, ainda, no ponto de exigir sua titularidade, porém, Jônatas está jogando um bolão. No jogo passado contra o Mesquita, seu primeiro toque na bola foi um golaço de primeira. Nesta rodada, contra o Macaé, uma vez mais ele entrou bem na segunda etapa. Sua visão de jogo é algo raro de se encontrar no futebol brasileiro. O que gera um certo preconceito contra ele, é seu porte em campo. Longe de querer comparar tecnicamente, Ademir da Guia sofria muito com isso nas décadas de 60 e 70. É o chamado falso lento. Contra o Macaé, praticamente todas as jogadas da equipe passaram por seus pés enquanto esteve em campo. O Flamengo sufocou até conseguir a vitória aos 41 minutos. Se perguntarmos aos zagueiros do macaé se o Flamengo estava lento em campo, eles responderão negativamente. Pena que dificilmente Ibson permanecerá para o segundo semestre pois, se os dois se entrosassem, o Flamengo teria uma bela dupla de meias.

- Se na partida contra o Volta Redonda disse, aqui mesmo, que o Cuca tinha errado ao tirar Aírton e Éverton e colocar, respectivamente, Maxi e Josiel, deixando o Flamengo apenas com Ibson e Marcelinho no meio, contra o Macaé o técnico esteve ótimo. Sem cometer nenhuma loucura ele conseguiu deixar o time mais ofensivo e incisivo. Por cerca de 10 minutos ele manteve Obina e Josiel e, ao ver que não estava dando certo, Maxi entrou no lugar de Obina. Abrir Zé Roberto pela esquerda não deve ser considerado uma loucura, pois a tempos que quem atua pela ala-esquerda do Flamengo tem total liberdade ofensiva. Resumindo, o time terminou a partida com a defesa armada e o ataque pressionando. E pontos também por ele acreditar na estrela de Zé Roberto, deixando o jogador em campo até o fim.

- O Botafogo esteve ótimo ofensivamente contra o Bangu. Reinaldo não parou em campo e criou lindas oportunidades, porém infelizmente não era seu dia de “balançar o véu da noiva”. Se Maicosuel esteve menos presente que Reinaldo, quando apareceu foi decisivo. Com lindos passes e jogadas de muita criatividade, colocou mais duas assistências em seu currículo e ajudou muito o time. Ainda que eu acredite que os alas Thiaguinho e Alessandro devessem aparecer mais ofensivamente, ambos estiveram bem, assim como o volante Fahel que até gol marcou. Falando em Fahel, ele participou do lance mais bonito da rodada. Não tenho dúvidas em afirmar que se a jogada terminasse em gol, seria o mais bonito, até aqui, do torneio. Uma tabelinha pelo alto simplesmente espetacular com o centroavante, onde este finalizou de primeira, sem deixar a bola cair. O centroavante? Victor Simões. Concorrente fortíssimo ao prêmio de melhor jogador do campeonato. Se contra o Volta Redonda ele criou, praticamente sozinho, todas as jogadas do Botafogo e o time não venceu, desta vez, contra o Bangu, manteve o mesmo ímpeto ofensivo e tudo deu certo. Jogador de porte físico privilegiado, Victor não faz o estilo “robô”. Sua técnica, principalmente nos arremates, é muito boa e sempre que sai da área para buscar jogo, sabe o que está fazendo. Quem não viu o seu segundo gol contra o Bangu, trate de ver. Um balaço digno de Adriano na Copa das Confederações de 2005.

- Quando falei para ficarmos de olho em Bruno Meneghel, do Resende, acabei secando o garoto. Nos jogos de seu time contra Vasco e Fluminense ele criou pouquíssimas chances de gols e não “sacudiu o filó”nenhuma vez. Agora chegou a vez de falar de Anselmo Ramón, junto com Victor Simões, artilheiro do campeonato. O atacante do Cabofriense meteu 4 gols no Tigres e enfrentará o Vasco na próxima rodada. Jogo morno? Nunquinha. Se o time de Cabo frio vencer, se iguala ao Vasco com 10 pontos e afunda mais ainda o Fluminense.

MANDOU MAL!

- Na partida contra o Macaé, em nenhum momento Obina teve uma clara chance de gol. Mas o time rubro-negro não pode, nem poderá, jogar em função de Obina. O Flamengo é um time com muitos recursos ofensivos e não pode ser para Obina o que foi, por exemplo, o Santos de 2008 para Kléber Pereira. Imaginem Léo Moura, Juan, Ibson, Marcelinho e Zé Roberto apenas com a função de servir o centroavante. Apesar de participar bem em alguns lances da partida, dificilmente se confundindo na hora das tabelinhas, o “xodó” não pode passar a partida inteira sem finalizar perigosamente. E já são 5 jogos sem gols.

- Defensivamente, dois jogadores estiveram péssimos nesta rodada. Juninho pelo lado do Botafogo e Aírton pelo lado do Flamengo. Se Juninho não falhou constantemente, no lance do gol do Bangu ele teve grande parcela de culpa. O goleiro Renan errou junto com ele, porém, ele não pode ficar para trás toda vez que estiver marcando um jogador veloz. Já Aírton tomou um baile do veterano Roma. Em toda partida, o jovem rubro-negro ganhou apenas uma bola do baixinho. Em um dos dribles que levou, uma linda gauchinha, Roma passou a bola para Jackson sofrer o pênalti cometido por Willians. Que Aírton fique de olhos bem abertos, pois daqui pouco terá que marcar Conca, Maicosuel, Carlos Alberto, e aí vai ser mais complicado.

- A situação está ficando crítica para o Bangu. Único time que ainda não venceu no torneio, o torcedor alvi-rubro não tem em que se agarrar para ter esperanças. Comentendo o mesmo erro que a maioria dos times “pequenos”, o Bangu, contra o Flamengo e contra o Botafogo, abriu o marcador e recuou completamente. É o problema de acreditar que defender é apenas colocar os 10 jogadores em seu próprio campo, o que é completamente errado. Jogar na defesa exige qualidade e muito treinamento, não apenas disposição. Veremos se com a contratação do bom jogador Tiano ( quase que ele tem nome de craque ein? Hahahaha ), que marcou 2 gols em sua estréia contra o Friburguense e mostrou qualidade contra o Botafogo, o time consegue fazer o suficiente para não ficar entre os dois últimos colocados.

ENQUANTO ISSO NA INGLATERRA...

- Rodada de muitos clássicos no Brasil e também na terra da rainha. Apenas recentemente, após a chegada de Roman Abramovich, o Chelsea passou a figurar entre os grandes times da Europa. Em Londres, o principal clássico é Arsenal x Tottenham. Querem uma prova? No site oficial do Arsenal, existe uma sessão, na parte da história do clube, apenas com os recordes sobre o Tottenham e nada específico contra o Chelsea. Bom, falei disso para poder comentar sobre o jogo ocorrido domingo entre estes grandes rivais londrinos. Estádio lotado, volta do ídolo Robbie Keane para o Tottenham e o recém-contratado Arshavin no banco do Arsenal. O jogo teve mesmo cara de decisão. O Arsenal teve Adebayour se machucando, Eboué expulso e Clichy com um corte na cabeça assustador como problemas. Jogando na casa do adversário escolheu por, após perder Eboué, recuar e atuar nos contra-ataques, porém sem Fábregas, contundido, esta tática perde muito a sua força. O Tottenham esteve mais presente no campo ofensivo, porém Pavlyuchenko, Keane e o bom meia Modric´ não estavam com a pontaria em dia. O jogo foi uma impressionante demonstração de raça por ambas as equipes e nos últimos 15 minutos qualquer uma poderia ter vencido, mas no final, o placar mostrou um empate sem gols. Apesar de não ajudar nem um pouco na tabela de classificação, onde ainda se encontra em 5º, a 5 pontos da zona de classificação para a Champions League, o empate foi melhor para o Arsenal pelas situações adversas do jogo. A estréia do russo Arshavin, que encantou todos na Eurocopa, não ocorreu. Na próxima partida do Arsenal estarei novamente de cara na tv, esperando-o entrar em campo.

2 comentários:

  1. Infelizmente não vi nem o jogo do meu Mengão, como nenhum outro nessa rodada do carioca. Apenas deixo meu lamento aqui à torcida tricolor que vê seu time quase fora das semi-finais do Cariocão, apesar da volta de Thiago Neves e do bom time (pelo menos no papel) que possui, considerado em relação ao nível do Estadual.

    Chega a ser hilário saber que o Roma ainda existe hahahhahhaha

    Esse Arshavin bagunçou na Eurocopa!

    ResponderExcluir
  2. FABIANO DE ALENCAR DA CONCEIÇÃO11 de fevereiro de 2009 14:11

    Diano tá vendo uma reportagem na Espn Brasil que o Flamengo só tá jogando no Maracanã e em Volta Redonda com isso o Cuca vem entrosando o time do Gávea em duas maneiras de jogar: mrcação de zona(como se joga no Maracanã) e marcar sob pressão(como se joga no Raulino de Oliveira), isso faz com que o Flamengo mesmo com a base mantida consiga ainda mais entrosar mais o seu elenco.

    Na Inglaterra to acompanhando todos os jogos do campeonanto acho que o Manchester United será o campeão, porque não está tropeçando em casa e até msm fora não está perdendo. Ao contrário do Liverpool que tropeça em casa e ganha fora, porém tem uma virtude ainda não perdeu nenhum clássico por isso na teoria tem chances de brigar pelo título. O Chelsea, na minha opinião, deu adeus ao título com o empate contra o Hull City em casa que acabou na demissão do "Big Phil" que vai demorar arrumar o time com outro treinador. O Arsenal tem um time jovem e desfalcado de grandes jogadores como Rosick(estilo de jogo igual ao do Conca) e Fábregas se o treinador Arsène Wenger tiver paciência em 2 anos esse time vai brigar por títulos.

    ResponderExcluir