terça-feira, 15 de setembro de 2009

CAMPEONATO BRASILEIRO 2009 - 24ª RODADA - SÉRIE A

São Paulo 2 x 0 Avaí
Flamengo 3 x 0 Sport
Santos 1 x 0 Santo André
Internacional 2 x 3 Cruzeiro
Vitória 3 x 2 Palmeiras
Atlético Mineiro 2 x 1 Atlético Paranaense
Barueri 3 x 1 Goiás
Náutico 0 x 2 Grêmio
Botafogo 0 x 0 Fluminense

Olá amigos do FUTEBOLA!

A 24ª rodada do Brasileirão foi perfeita para o torcedor do São Paulo. Palmeiras e Internacional, seus principais adversários na briga pela taça, perderam seus jogos e, com a ótima vitória sobre o Avaí, o Sampa está somente um pontinho atrás do líder Palmeiras. Quem também tem motivo para comemorar é o Atlético Mineiro, afinal com a vitória sobre o Atlético Paranaense, com um golaço do Diego Tardelli, o Galo voltou pra briga na parte de cima da tabela. Vamos aos comentários sobre os jogos que eu assisti desta rodada do Brasileiro.

Flamengo 3 x 0 Sport – Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Internacional 2 x 3 Cruzeiro – Beira-Rio, Porto Alegre (RS)
Botafogo 0 x 0 Fluminense – Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)

MANDOU BEM!

- A equipe do Sport não é nem sombra daquela que jogava uma bola redondinha na fase de grupos da Copa Libertadores. Some a está queda de força mais 6 desfalques, incluindo o atacante Ciro, em minha opinião o melhor jogador da equipe. Bola rolando, acrescente um gol sofrido logo aos 2 minutose a expulsão do zagueiro Durval ainda no 1º tempo. Pronto. Ressalvas feitas posso afirmar com todas as letras que o Flamengo soube perfeitamente explorar a fraqueza do oponente e realizou um partidaço. Variando jogadas ofensivas como raramente se viu neste Brasileirão, o Fla bombardeou o Sport por tudo quanto é lado. Léo Moura apareceu bem pela direita, mesmo que eu ainda acredite que ele está chegando pouco a linha de fundo, e Éverton contribuiu muito pelo outro lado. Com boa movimentação, Zé Roberto também foi muito produtivo, inclusive tendo balançado a rede em um belo chute. Para melhorar a vida do Flamengo, era noite do “Imperador”. Adriano esteve como nos seus melhores dias, com chutes precisos, cabeçadas certeiras e jogadas de rara beleza. Uma atuação para justificar sua convocação recente para a Seleção de Brasileira.


- A atuação do sérvio Petkovic precisa ser analisada a parte. Em um futebol onde cada dia mais o aspecto financeiro se torna essencial para o esforço e comprometimento do jogador, assistir Pet jogar é uma bênção. Com 37 anos e dinheiro de sobra, ele chegou ao Flamengo como parte de uma engenharia financeira para eliminar uma dívida entre clube e jogador. O ex-treinador rubro-negro, Cuca, chegou a ter atritos com a diretoria por ter que “aguentar” Petkovic no elenco. Porém, com toda a humildade do mundo, Pet soube esperar sua hora. Ao invés de ficar encostado pelos cantos, treinando de maneira relaxada e entrando no fim das partidas, Pet resolveu que essa não era uma atitude digna de um jogador de sua classe. Não é por aumento de salário, ida para a Europa ou prestígio pessoal que ele está se esforçando, mas sim por amar jogar futebol. Essa partida contra o Sport vai ficar guardada em minha memória por muito tempo (tomara que para sempre). Mesmo com a partida fácil, pelos motivos que citei acima, Pet não parava de correr, de se entregar e, principalmente, de mostrar sua qualidade. A retardada no tempo da jogada, que resultou no segundo gol do Fla, quando esperou Zé Roberto sair do impedimento, é coisa de gênio. E teve mais. Muito mais! Pet apareceu pela direita, pela esquerda, bola parada alçada na área, bola parada cobrada direta, fechou o meio campo auxiliando na marcação, puxou contra-ataques... Como é bom saber que apesar da tática e do preparo físico, o craque ainda é quem manda no futebol.


- Por falar em veterano que andou jogando muita bola, o ex-lateral da Seleção e atual camisa 10 do Cruzeiro, Gilberto, foi o nome do duelo contra o Internacional, em pleno Beira-Rio. Mostrando a sua grande qualidade nos passes e atuando como um autêntico maestro, Gilberto foi o comandante da vitória cruzeirense. Converteu um pênalti com tranquilidade, apareceu na área para completar de cabeça o cruzamento do Soares e marcar mais um gol, tentou uma bicicleta sensacional e deu lindas assistências. Mesmo que o Internacional tenha criado inúmeras oportunidades de empatar, e até vencer, a partida, o Cruzeiro teve uma ótima atuação como visitante e mereceu o resultado. Dois cruzeirenses cumpriram muito bem o papel de coadjuvantes do Gilberto: o atacante Thiago Ribeiro e o lateral-esquerdo Diego Renan. Thiago mostrou muita impetuosidade, dando trabalho ao sistema defensivo colorado em quase toda bola que recebia. Já o lateral Diego Renan é mais um daqueles que entrará na lista de revelações do Brasileirão. Com ótima presença ofensiva e sem deixar espaços atrás, ele vem se mostrando um lateral com cara de lateral, o que é difícil de se encontrar nestes tempos de alas.


- A dupla de armadores do Internacional, D´Alessandro e Taison, realizou uma excelente partida no Beira-Rio. Tentando levar o Colorado ao ataque por todos os momentos, ambos mostraram muita qualidade técnica e velocidade, dando um trabalho infernal ao sistema defensivo do Cruzeiro. Se as finalizações não foram boas o suficiente para darem ao Inter a vitória, a culpa passa longe dos dois, afinal o trabalho de colocar os companheiros em condições de balançar as redes eles realizaram com bastante eficiência.

MANDOU MAL!

- O sistema defensivo do Internacional vem mostrando uma insegurança com qual eu não estava acostumado. Talvez seja a ausência do Índio, que considero um dos melhores do país na posição, ou também pode ser o fato de não ter mais um zagueiro na sobra, afinal a equipe está atuando no 4-4-2. Seriam os dois fatores? Acredito que sim. Junte ainda um Guiñazu que, diferente do normal, está jogando com mais vontade do que inteligência, se mostrando um jogador bastante estabanado. Reparem no pênalti que cometeu no atacante cruzeirense Thiago Ribeiro e vejam se não foi desnecessário. Apesar de o sistema ofensivo colorado possuir um grande potencial, é bom o Tite ajustar a retaguarda da equipe se seu objetivo for levantar o caneco.


- O fato de Fluminense e Botafogo terem empatado em 0 a 0, um resultado péssimo, horripilante, tenebroso, para as duas equipes, fez qualquer atuação boa, que tenha ocorrido na partida, ser completamente esquecida. Pelo lado do Fogão, o retorno do goleiro Jefferson deveria ser comemorado, como mostrou a defesa por ele realizada aos 35 do 2º tempo, em chute de Kieza. Os bons passes do alvi-negro Jônatas e uns espasmos de categoria do estreante tricolor Equi González também poderiam fazer os torcedores de ambos os times terem algo mais para falar de futebol. Porém, o fato é que a situação assustadora só permite o assunto Segundona, tanto quando se fala de Botafogo como, principalmente, quando se fala de Fluminense. Se como os jogadores de ambos os lados ressaltam, não está havendo falta de vontade, a ausência de qualidade técnica é visível. O fato de Santo André, Náutico, Atlético Paranaense e Sport terem perdido suas partidas, faz com que tricolores e botafoguenses não tenham tido o pior fim de semana do ano. Mas, sem dúvida, está entre os piores.

JOGADA RÁPIDA!

- Se parece que Palmeiras, São Paulo e Internacional já estão garantidos entre os 4 primeiros colocados do Brasileirão, a briga pela quarta vaga será uma loucura. Atlético Mineiro, Goiás, Grêmio, Barueri, Santos, Avaí e Flamengo, estão separados por apenas 6 pontos. E ainda tem o Cruzeiro crescendo no Campeonato.

2 comentários:

  1. Mais uma grande exibição do Benfica, mais uma vez com a ajuda dos Brasileiros, Luisão e Ramires do Escrete, e David Luiz e Keirrison que na minha opinião num futuro muito próximo também serão seleccionáveis por Dunga.

    Depois dos 8-1 ao Vitória de Setúbal, desta vez 4-0 em Belém! Com mais um golo de Ramires, este Benfica terá tudo para voltar a conquistar Portugal e a Europa!

    Isto e muito mais, aqui:

    http://aguia-de-ouro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. De toda a rodada, eu destaco a boa vitória do Fla contra o Sport.

    O time jogou bem mas acho que não se pode exagerar nas comparações. Ganhar de 3 x 0 de um time que não faz muito tempo tomou de 5 do Flu não é mais do que obrigação.

    Adriano brilhou, Zé Roberto fez gol, mas quem de fato mudou a cara desse time foi o Pet.
    E olha que não o queriam hein?

    Visite também o Rio Futebol, se puder!

    Abraços,

    Leonardo Resende
    Rio Futebol
    http://riofutebol.blogspot.com
    adm.riofutebol@gmail.com

    ResponderExcluir