domingo, 15 de novembro de 2009

AMISTOSO INTERNACIONAL - BRASIL X INGLATERRA

Brasil 1 x 0 Inglaterra - Khalifa International Stadium, Doha (QAT)

Em um duelo com cara de amistoso, o Brasil bateu a Inglaterra por 1 a 0 e manteve sua invencibilidade (8 vitórias e 3 empates) contra Seleções Campeãs do Mundo, na Era Dunga.

A Seleção Brasileira entrou em campo com sua base mantida e apenas duas novidades: a estréia de Michel Bastos na lateral-esquerda e o retorno de Thiago Silva à quarta-zaga. Michel Bastos, apesar da timidez e de não ter forçado as jogadas de linha de fundo, realizou uma boa partida, porém acredito que se os ingleses tivessem tentado mais a jogada pelo seu lado, ele teria tido sérias complicações. Já Thiago Silva foi o mesmo zagueiro sério e categórico de sempre. Muitos dizem que os defensores do Brasil no Mundial já estão escolhidos, entretanto, em minha opinião, apenas um dentre Luisão e Miranda será convocado. A vaga do Thiago Silva é certa.

Durante todo o jogo, e principalmente na 2ª etapa, o Brasil teve o controle da posse de bola e das ações ofensivas, mesmo que não tenha criado um caminhão de oportunidades de balançar as redes. Em nenhum momento da partida o meio-campo inglês levou vantagem sobre o brasileiro. Era o que devíamos esperar, afinal entramos com o nosso meio-campo praticamente titular (a briga entre Ramires, Daniel Alves e Elano ainda se mostra indefinida), enquanto os ingleses jogaram com a dupla Jenas/Barry no lugar de Gerrard/Lampard. Sejamos coerentes: enfrentar Jenas e Barry é absurdamente diferente de enfrentar Lampard e Gerrard. Voltando ao jogo, o Brasil contava com um Kaká errando muito e um Luís Fabiano pouco participativo e, por esse motivo, as principais jogadas ofensivas saíram dos pés do Nilmar. E como joga o ex-colorado! O lateral/zagueiro Brown terá pesadelos com os avanços de Nilmar pelo seu setor. Sempre com muita velocidade e sem nunca desistir de uma bola, Nilmar infernizou a defesa inglesa. Foi após um lindo passe do Elano, que só fez isso durante o tempo em que esteve em campo, que Nilmar, com imensa categoria, encobriu o goleiro Foster, de cabeça. A velocidade de Nilmar também foi a responsável pelo pênalti sofrido pelo jogador, em uma bobeada incrível do zagueiro Brown. O pênalti, porém, foi desperdiçado por Luís Fabiano. Sobre o sistema defensivo inglês, devemos observá-lo com os mesmos olhos que o setor de meio-campo. A provável defesa do English Team no Mundial será formada por Glen Johnson, Rio Ferdinand, John Terry e Ashley Cole, ou seja, infinitamente superior à formada por Brown, Upson, Lescott e Bridge. Após o pênalti isolado por Luís Fabiano, o jogo se manteve idêntico. O Brasil tocava a bola, controlava as ações e pouco criava. Apenas nos 5 minutinhos finais a Inglaterra tentou, na base do abafa, empatar a partida, sem obter sucesso. Placar final: País do Futebol 1 x 0 Pais do Futebol.

Essa vitória contra o “Misto-Frio Inglês”, assim como a ainda tão comentada derrota da Espanha para os EUA na Copa das Confederações, não pode servir de parâmetros para nos colocar como únicos favoritos para 2010. Diante de um amistoso, com cara de amistoso, o Brasil fez o seu papel. E o Nilmar está na briga. Não por uma vaga na Copa, que essa ele já garantiu, mas por uma vaga de titular na Seleção Brasileira.

JOGADA RÁPIDA!

Quem não conseguiu assistir ao duelo entre Espanha e Argentina pode acreditar, pelo apertado placar de 2 a 1 para os espanhóis, que foi um jogo duro. Não se iludam. A diferença entre as Seleções é monstruosa. Fisicamente, taticamente, tecnicamente e “tudomente” superior, a Espanha só perdeu o controle da partida por uns 10 ou 15 minutos. Como é bom assistir um meio-campo com Xavi, Iniesta e Xabi Alonso. Vendo como eles tratam a bola, dá pra entender porque alguns chamam a pelota de “criança”. E, com toda a sinceridade do mundo, o Conca e o Guiñazu seriam titulares na minha Argentina.

2 comentários:

  1. Fabiano de Alencar da Conceição15 de novembro de 2009 16:53

    Diano velho guerra!!!

    Concordo com você não podemos fazer o paramêtro sobre o favoritismo do Brasil, pois a Seleção Inglesa jogou praticamente com o mistão e se jogasse completo aí seria um verdadeiro teste para nossa Seleção. O Dunga já tá com os nomes praticamentes certos para a Copa, porém não vejo a Seleção do Dunga ter variações táticas dentro do seu esquema de jogo que só sabe jogar no contra-ataque.

    Sobre a Argentina acho que se eles continuar Maradona como técnico não arrumar nada. E na minha seleção Argentina Conca, Guiñazu, Riquelme e Crespo tem vaga.

    ResponderExcluir
  2. Fala Diano,

    O jogo do Brasil foi bom apenas para o ego, afinal, ganhar da Inglaterra, mesmo que com time reserva sempre é bom.

    Já em relação aos hermanos, realmente a diferença entre eles e a Espanha é Colossal! É uma pena, pois gosto muito da Argentina...

    NA minha seleção, o Conca e o Guiñazu também jogariam, só não sei se de titulares.

    Ah, te mandei um e-mail, depois veja lá.

    Visite também o Rio Futebol, se puder!

    Grande abraço,

    Leonardo Resende
    Rio Futebol
    http://riofutebol.blogspot.com
    adm.riofutebol@gmail.com

    ResponderExcluir