segunda-feira, 19 de maio de 2014

JOGOS INESQUECÍVEIS DO BRASILEIRÃO - BOTAFOGO X GRÊMIO - 1978

Botafogo 0 x 3 Grêmio

Campeonato Brasileiro 1978 – Terceira Fase

20 de julho de 1978

Estádio Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)

Botafogo: Zé Carlos; Beto, Fred, Renê e Serginho; Mendonça, Clóvis e Manfrini (Luisinho); Cremílson, Dé e João Paulo. Técnico: Zagallo

Grêmio: Corbo; Vílson, Ancheta,Vicente e Ladinho; Tadeu, Valderez (Iúra) e Leandro; Tarciso, Everaldo e Renato Sá. Técnico: Telê Santana.

Gols: Renato Sá (Grêmio), aos 26’; Renato Sá (Grêmio), aos 27’ e Leandro (Grêmio), aos 37’ do segundo tempo.

Imaginem entrar em campo com o peso de ostentar a maior invencibilidade da história do futebol brasileiro (52 jogos) e do Brasileirão (42). Pois esta era a sensação do Botafogo ao pisar no gramado do Maracanã para um decisivo confronto com o Grêmio. Imaginem, agora, sair de campo após marcar dois dos três gols que colocaram fim às citadas séries invictas alvinegras. Pois esta foi a sensação do ponta-esquerda tricolor Renato Sá.

O duelo, pela penúltima rodada da terceira fase, era decisivo para saber quais os dois dentre os oito clubes do grupo S se classificariam para a fase mata-mata. Ao Botafogo apenas a vitória interessava. Não apenas para manter suas invencibilidades, mas porque o Grêmio era o líder do grupo e o Palmeiras vinha colado no cangote alvinegro. Em campo, o que não faltava no embate entre botafoguenses e gremistas era candidato a estrela da noite. Em campo e no banco, pois os treinadores eram ninguém menos que Zagallo, no comando Bota, e Telê Santana, no do Grêmio.

Mas o dia 20 de julho de 1978 parecia já ter dono. O refinado Mendonça? O explosivo Dé Aranha? O xerifão Ancheta? O flecha Tarciso? Nenhum deles. Aquela quinta-feira foi de Renato Sá, que com dois gols – Leandro faria o terceiro – decretou o maiúsculo triunfo gremista e colocou ponto final na histórica sequência do Botafogo, que ainda acabaria por perder a vaga no mata-mata para o Palmeiras.


Anos depois, em 1979, o Flamengo, embalado por 52 jogos sem derrota, enfrentaria o Botafogo com a oportunidade de superar o recorde do próprio clube de General Severiano. Diante de mais de 140 mil presentes no Maracanã, o Fogo venceu o clássico por um a zero. Sabem quem fez o tento da vitória, amigos? Pois é, Renato Sá, então ponta alvinegro e para sempre o carrasco dos invencíveis. Mas essa já é outra história...

Nenhum comentário:

Postar um comentário