terça-feira, 20 de outubro de 2009

CAMPEONATO BRASILEIRO 2009 - 30ª RODADA - SÉRIE A

São Paulo 0 x 1 Atlético Mineiro
Barueri 0 x 0 Santos
Avaí 2 x 1 Goiás
Sport 2 x 0 Corinthians
Palmeiras 0 x 2 Flamengo
Grêmio 2 x 0 Coritiba
Fluminense 2 x 2 Internacional
Atlético Paranaense 3 x 0 Santo André
Cruzeiro 1 x 0 Botafogo
Vitória 3 x 1 Náutico

Olá amigos do FUTEBOLA!

Não consigo parar de me espantar, de maneira muito positiva, com o Brasileirão. Ao final do 1º turno, Flamengo, Vitória e Cruzeiro encontravam-se, respectivamente, nas 10ª, 11ª e 14ª posições. Se pegarmos, porém, somente a tabela do 2º turno, estas três equipes se encontram, passadas 11 rodadas, nas três primeiras posições. Sensacional! Que equilíbrio! Que Campeonato!

Nesta 30ª rodada, o destaque principal tem que ser dado ao sérvio Petkovic. O meia rubro-negro detonou o líder Palmeiras e colocou o Flamengo de vez na briga dos cachorros grandes. Como destaques negativos, são vários. O Botafogo, com mais uma derrota, continua beirando a zona da degola, o Goiás esqueceu como se joga futebol, o Corinthians parece já estar de férias...

Vamos aos comentários sobre os jogos que assisti desta rodada do Brasileirão.

Palmeiras 0 x 2 Flamengo – Parque Antártica, São Paulo (SP)

Simplesmente esPETacular. Com uma atuação incrível do meia rubro-negro Petkovic, o Flamengo venceu o líder Palmeiras, em pleno Parque Antártica, e está somente um ponto da zona de classificação para a Libertadores 2010. Para os flamenguistas mais eufóricos, até o hexa é possível após essa vitória.

Contando com a volta de Diego Souza, que servia a Seleção Brasileira, o Palmeiras esperava apagar o fraco futebol das últimas duas rodadas. E logo com 4 minutos de jogo, o próprio Diego conseguiu uma cabeçada que assustou o goleiro rubro-negro Bruno. Parecia que o Verdão iria se impor pois, mesmo com Cleiton Xavier apagadíssimo, a equipe se mantinha no ataque e o Flamengo praticamente não atuava ofensivamente. Uma outra cabeçada do atacante Robert quase abriu o placar para a equipe paulista. Um detalhe: nesses dois lances de perigo criados pelo Palmeiras, o Léo Moura falhou na marcação em ambos. Aos 23 minutos, porém, a magia de Petkovic apareceu. Após tabelar pela esquerda com Juan, Pet entrou na área, passou por Edmílson, por Danilo e, marcado por Maurício e Souza, arrumou espaço para colocar a bola no fundo das redes. Não seria injustiça cobrar outro ingresso dos torcedores após esse gol.

Com o 1 a 0 no placar, o Palmeiras precisava mais do que nunca sair para o jogo. Se antes o Flamengo não conseguia iniciar os contra-ataques, agora eles começavam pelos pés de Petkovic e, apesar de não serem concluídos com muita eficiência, se mostravam mais perigosos. Até o final da 1ª etapa, o Verdão assustou mais duas vezes, ambas com Vágner Love. Primeiro, o atacante entortou ninguém menos do que Maldonado e mandou uma bomba, depois, um bom chute de fora da área. As duas finalizações foram perfeitamente defendidas por Bruno.

Após o intervalo, o Palmeiras não conseguiu se achar ofensivamente. Já o Flamengo, deu um show de bola. Era um lance de perigo atrás do outro. Zé Roberto armou excelente contra-ataque que, após o corta-luz do Adriano, Léo Moura finalizou para excelente defesa do Marcos. Petkovic driblou Edmílson e mandou um petardo que passou perto. Se a situação do Palmeiras estava ruim, piorou muito após Petkovic marcar o “Gol Rio 2016”. Isso mesmo. Córner na esquerda e o magistral Pet marcou um gol olímpico. 2 a 0 Mengão! A partida, apesar de ainda não estar decidida, se mostrava totalmente favorável para o Rubro-negro. O Palmeiras dava espaços, a dupla de volantes Edmílson/Souza não conseguia dar solidez defensiva e a de armadores Cleiton Xavier/Diego Souza era incapaz de criar uma única jogada ofensiva de qualidade. Enquanto isso, Zé Roberto anda arrumou tempo para acertar o travessão de Marcos com um lindo chute longo.

Aos 41 minutos, o torcedor do Verdão conseguiu ficar ainda mais irritado, quando Vágner Love isolou um pênalti cometido por Ronaldo Angelim em Ortigoza. Criticar o Love pela penalidade perdida seria um exagero, afinal ele foi o único jogador do Palmeiras que produziu ofensivamente. Para provar, logo depois ele novamente deixou Maldonado perdido e quase marcou um golaço. Vale ressaltar que apesar da boa atuação de Aírton, como zagueiro-central, o Flamengo não esteve muito seguro defensivamente. Maldonado, como citado, foi batido por Love, o Palmeiras conseguiu levar perigo em três cabeçadas e Juan e Léo Moura sofreram pelos lados do campo.

Após vencer Santo André, Sport e Coritiba, muitos diziam que o Flamengo estava batendo em bêbado (como se existisse isso em um torneio equilibrado como o nosso). Agora, que venceu São Paulo e Palmeiras, não tem mais como negar: o Flamengo não deve nada para nenhuma equipe do Brasileirão e Diego Souza e Diego Tardelli ganharam a companhia de Petkovic, na briga pelo prêmio de craque do Campeonato.

Cruzeiro 1 x 0 Botafogo- Mineirão, Belo Horizonte (MG)

No Mineirão, o Cruzeiro bateu o Botafogo, conseguiu a terceira vitória seguida, se manteve como líder do 2º turno do Brasileiro e está na briga pela vaga na Libertadores 2010.

Diante de um adversário que atacava pouco e quando ia a frente ficava impedido, como era o Botafogo, o Cruzeiro não precisou nem de uma boa atuação para vencer a partida. No 1º tempo, sentindo muita falta de um meia de criação, já que o Leandro Lima não chamava a responsabilidade de organizar a equipe, o Cruzeiro criou suas principais jogadas pelos lados do campo. O lateral-esquerdo Diego Renan, com um ótimo cruzamento para Leandro Lima, e o equatoriano Guerrón, com um potente chute pela direita, foram os criadores das jogadas que transformaram o goleiro alvi-negro Jefferson no melhor em campo, na 1ª etapa. Sobre o Guerrón, jogador de quem sou um grande fã, confesso ainda estar desapontado com suas atuações pelo Cruzeiro. São raras as vezes em que o equatoriano consegue dar sequência à uma jogada de ataque.

Na saída para o intervalo, o atacante cruzeirense Thiago Ribeiro comentou, até com uma certa dose de irritação, que a equipe precisava colocar mais a bola no chão, para melhor qualificar as jogadas ofensivas da equipe. Talvez pensando de maneira semelhante, Adílson Batista sacou Leandro Lima e Guerrón e colocou Fernandinho e Soares. A principal modificação, porém, ocorreu com o lateral-direito Jonathan, que passou a jogar no meio-campo. Foi de seus pés que saiu um lindo passe para Thiago Ribeiro abrir o placar para o Cruzeiro. Ponto para Jonathan. Ponto para Thiago Ribeiro. Ponto para Adílson Batista. Quanto ao Botafogo, a mesma falta de qualidade ofensiva do 1º tempo. O Fogão foi, neste duelo, a prova de que três atacantes não é sinônimo de ofensividade. Contando com um Lúcio Flávio apático e sem um pingo de criatividade, o trio Jobson/André Lima/Victor Simões levou muito pouco perigo ao sistema defensivo do Cruzeiro. Somente aos 35 minutos da 2ª etapa, quando Soares se contundiu e o Cruzeiro, que já havia feito três substituições, teve que jogar com um homem a menos, que o Botafogo foi incisivo no ataque. Porém, um chute de Jobson, outro de Rodrigo Dantas e uma falta cobrada por Lúcio Flávio, foi muito pouco para superar um dos melhores goleiros do Brasil, que é o Fábio.

Mesmo com a ausência do “Gladiador” Kléber e o fraco futebol apresentado por Guerrón, o Cruzeiro está vencendo suas partidas, cumprindo suas missões e chegando no topo da tabela. Os próximos duelos são contra Corinthians e Santo André, dois jogos que, em minha opinião, a Raposa tem tudo para vencer. Quanto ao Botafogo, pensei que as vitórias sobre Goiás e Atlético Mineiro fariam a equipe acreditar que a melhor defesa é o ataque.

JOGADA RÁPIDA!

Aqueles que acham que o Diego Tardelli é apenas um tapa-buraco na Seleção Brasieira podem estar enganados. O cara está voando e, contra o São Paulo, no Morumbi, deu a vitória para o, agora vice-líder, Atlético Mineiro.

5 comentários:

  1. Grande Diano, foi como eu disse no meu ultimo comentario. O Flamengo teria uma prova de fogo contra o Palmeiras no Palestra e em caso de vitória, não só o sonho da libertdares se tornaria mais real, como também o sonho do titulo Brasileiro.E o Flamengo foi lá e ganhou, com show do Rambo, não o personagem marcante do cinema, mas sim o servio Pet que mostra toda sua categoria aos 37 anos. A reta final promete!

    ResponderExcluir
  2. Bela rodada essa!

    Destaco a galera do pelotão de frente que anda vacilando, Palmeiras, Sao Paulo, Goiás e Inter. Estão todos vendo o Galo e Flamengo avançando sem poder de reação!

    Visite também o Rio Futebol, se puder!

    Grande abraço,

    Leonardo Resende
    Rio Futebol
    http://riofutebol.blogspot.com
    adm.riofutebol@gmail.com

    ResponderExcluir
  3. FABIANO DE ALENCAR DA CONCEIÇÃO21 de outubro de 2009 16:34

    Diano Velho de Guerra!!!!!!

    Como está jogando esse Petkovic mesmo com os seus 37 anos se tivesse uns 6 anos mais novo o Flamengo seria líder disparado, pois no futebol brasileiro tem poucos meias do gabarito do sérvio.

    Sobre a enquete: Acho que o Fluminense deveria largar o Brasileirão para jogar a Sul-Americana, porque é única competição que o time tem chances de ser campeão por ser uma competição de sistema eliminatório e vale ressaltar que o clube ganha um bom dinheiro. Já no Brasileiro o Fluminense tem que fazer a campanha igual ao do líder Palmeiras, ou seja, ganhar todos os jogos e não vejo o tricolor das Laranjeiras fazer essa proeza.

    ResponderExcluir
  4. e desde qd o palmeiras ganha tds os jogos??????
    comédiaaa!

    ResponderExcluir
  5. Vamooooooooo flamengoooooooooooooooo..vamo ser campeão...vamo flamengooo...

    ResponderExcluir