domingo, 19 de julho de 2015

CAMPEONATO BRASILEIRO 2015 – 14ª RODADA – FLUMINENSE X VASCO


Fluminense 1 x 2 Vasco – Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)

Em clássico com rivalidade à flor da pele, Vasco bate Fluminense e estraga apresentação de Ronaldinho Gaúcho à torcida tricolor.

Antes do apito inicial, o cenário do Fluminense apresentava os seguintes ingredientes: apresentação de Ronaldinho Gaúcho, contratado após Eurico Miranda, cheio de ingenuidade, anunciá-lo como 90% certo no Vasco; esgotamento dos ingressos do já famoso “lado direito”, fato que simbolizava uma baita vitória simbólica sobre o rival; por fim, o Flu almejava a liderança isolada da competição, enquanto o Vasco, se perdesse, poderia até voltar a segurar a lanterna. No entanto, a sempre ensinada e tão esquecida máxima que diz que o jogo se resolve no campo decidiu reavivar sua força.

Logo nos primeiros minutos de embate já era possível perceber que o momento favorável tricolor não facilitaria em nada a conquista dos desejados três pontos. Pelo contrário, ignorando por completo sua fase tenebrosa, o Vasco se postou com certa segurança e impediu que o Fluminense conseguisse acionar o goleador Fred. E mais, com avantes cascudos, o Cruz-Maltino ainda tinha potencial em campo para incomodar uma retaguarda tricolor mais claudicante do que de costume. Este potencial foi explorado ao máximo aos 38, quando Dagoberto deu para Jhon Cley cruzar na cabeça de Andrezinho, que fez um a zero.

Inesperadamente, o Vasco voltou mais solto do intervalo e, no embalo de Dagoberto, chegou duas vezes com perigo à meta de Diego Cavalieri. Aí, aos 13, justamente quando o Cruz-Maltino havia encontrado o melhor encaixe entre seus sistemas defensivo e ofensivo, o Fluminense tramou seu primeiro bom ataque. E que ataque! Gerson colocou a redonda no peito de Marcos Junior, que dominou com classe e finalizou com ferocidade para empatar. Um golaço! Como golaço também faria Jhon Cley, para recolocar o Vasco em vantagem, aos 25, com um petardo de direita.

Com 20 minutos por jogar, restava ao Flu atacar, mas a falta de inspiração e intensidade era tamanha que, exceto uma cabeçada de Fred, os zagueiros Rodrigo e Aislan e o goleiro Jordi, mesmo longe de estarem impecáveis, conseguiram segurar a vitória vascaína neste clássico que ocupou debates antes de ocorrer e vai dar o que falar pelos próximos dias.

Fluminense: Diego Cavalieri; Wellington Silva, Gum, Antônio Carlos e Giovanni (Osvaldo); Edson (Higor Leite), Jean, Gerson (Magno Alves) e Gustavo Scarpa; Marcos Junior e Fred. Técnico: Enderson Moreira.

Vasco: Jordi; Madson, Aislan, Rodrigo e Christiano; Serginho e Anderson Salles; Herrera (Riascos), John Cley (Emanuel Bianccuci) e Andrezinho; Dagoberto (Thalles). Técnico: Celso Roth.

Um comentário:

  1. Fabiano de Alencar da Conceição20 de julho de 2015 12:01

    O Vasco já sabe como neutralizar o Fluminense, sabe como? Jogar pela 2ª bola esperando o time do Fluminense lançar as bolas para o Fred pra cortar os lançamentos para esperar o contra-ataque. O time cruzmaltino se tivesse um contra-ataque teria feito mais gols.

    ResponderExcluir